Atenção

Para compartilhar as atividades do Blog TEXTO EM MOVIMENTO em outros blogs é preciso ter autorização prévia. Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Atividade - Coerência textual 1


Simplificando, podemos dizer que coerência textual é  a relação que se estabelece entre as diversas partes do texto, criando uma unidade de sentido.

A atividade abaixo é muito interessante para que o aluno perceba que não basta o texto estar gramaticalmente bem escrito, é preciso ter sentido, ou seja, ter coerência.



Distribua o texto, peça aos alunos que leiam e respondam as questões abaixo.



“João Carlos vivia em uma pequena casa construída no alto de uma colina, cuja frente dava para leste. Desde o pé da colina se espalhava em todas as direções, até o horizonte, uma planície coberta de areia. Na noite em que completava trinta anos, João, sentado nos degraus da escada colocada à frente de sua casa, olhava o sol poente e observava como a sua sombra ia diminuindo no caminho coberto de grama. De repente, viu um cavalo que descia para sua casa. As árvores e as folhagens não o permitiam ver distintamente; entretanto observou que o cavalo era manco. Ao olhar de mais perto verificou que o visitante era seu filho Guilherme, que a vinte anos tinha partido para alistar-se no exército, e, em todo esse tempo, não havia dado sinal de vida. Guilherme, ao ver seu pai, desmontou imediatamente, correu até ele, lançando-se nos seus braços e começando a chorar” (KOCH & TRAVAGLIA, 2003).
1.O  texto acima é coerente, ou seja, tem sentido?

2.Quais são os problemas que você encontrou no texto? Enumere esses problemas e justifique-os.

Para ver a resolução da atividade, clique abaixo:



”João Carlos vivia em uma pequena casa construída no alto de uma colina, cuja frente dava para leste. Desde o pé da colina se espalhava em todas as direções, até o horizonte, uma planície coberta de areia. Na noite em que completava trinta anos, João, sentado nos degraus da escada colocada à frente de sua casa, olhava o sol poente(1) e observava como a sua sombra ia diminuindo no caminho coberto de grama (2). De repente, viu um cavalo que descia para sua casa(3). As árvores e as folhagens (2) não o permitiam ver distintamente entretanto observou que o cavalo era manco (4). Ao olhar de mais perto(5) verificou que o visitante era seu filho Guilherme, que a vinte anos (6) tinha partido para alistar-se no exército, e, em todo esse tempo, não havia dado sinal de vida. Guilherme, ao ver seu pai, desmontou imediatamente, correu até ele lançando-se nos seus braços e começando a chorar.”

 (1).Se a casa de João dava de frente para o leste, o sol se punha  às suas costa, ou seja, à oeste. E se já era noite, o sol já se pôs.

 (2) João morava numa colina árida, diante de um cenário desértico, o caminho de grama, as arvores e as folhagens contrariam o que foi dito anteriormente

 (3)A casa de João ficava no alto da colina, para chegar a ela era preciso subir, e não descer. 

 (4) Se João não conseguia ver distintamente, como percebeu que o cavalo era manco?

(5) Se João estava sentado nos degraus da escada de sua casa, como pode olhar mais de perto?

(6) Se João completava 30 anos, não poderia ter um filho que partira há  20 anos. .

14 comentários:

  1. muito bom o texto me ajudou muito

    ResponderExcluir
  2. Huuuum, kd a resposta?

    ResponderExcluir
  3. Como assim? A resolução da atividade está comentada logo abaixo da atividade.

    ResponderExcluir
  4. Olá estou fazendo um trabalho sobre esse texto .
    Será que poderia me ajudar co esta pergunta?
    - O texto em estudo foi produzido numa situação escolar. Considerando que pessoas com mais anos de escolaridade geralmente apresentam menos problemas de incoerência, a que causas podemos atribuir algumas dessas incoerências?

    ResponderExcluir
  5. Muito bom!! Vou trabalhar com meus alunos da turma de Produção Textual.

    ResponderExcluir
  6. blzz cade as respostas ?????????????????????????

    ResponderExcluir
  7. Muito boa a atividade, parabéns

    ResponderExcluir
  8. Olá, gostei bastante do texto e o peguei como exemplo para uma atividade da escola, pode me dizer quais foram as meta-regras de coerencia infrigidas? (relação, não-contradição, progressão ou repetição)
    obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Giulia, as regras infringidas são a da não-contradição e da relação, pois suas ocorrências se contradizem, não são compatíveis entre si, a relação entre suas informações não se sustentam,
      essas têm a ver umas com as outras, por exemplo, João tinha 30 anos, seu filho fora embora há vinte anos para servir o exército, ou seja teria 38 anos...seria filho de outra pessoa que não está no texto?
      Um abraço,

      Excluir
  9. Gosto muito do seu blog, tem me ajudado muito, sou professor de português e estou começando na ...... Parabéns Fátima.

    ResponderExcluir
  10. Atividade muito boa, era exatamente isso que procurava para trabalhar com os alunos. Adoro trabalhar de maneira contextualizada, acho que ajuda mais na compreensão. Obrigado por nos fornecer tantas coisas legais.

    ResponderExcluir
  11. Olá, Fátima, tudo bem?
    Os erros destacados nos trechos abaixo foram deixados de propósito?

    As árvores e as folhagens não O ver distintamente; ... era seu filho Guilherme, que A vinte anos tinha partido para alistar-se no exército,

    ResponderExcluir
  12. Olá. a atividade é exatamente essa, achar as incoerências do texto. O texto não apresenta problemas ortográficos, porém, não tem sentido pois apresenta tantas incoerências. É uma forma de fazer que o aluno perceba que o texto precisa fazer sentido. Um abraço,

    ResponderExcluir
  13. Boa noite gostaria de saber qual a forma correta de reescrever esse texto

    ResponderExcluir