Atenção

Para compartilhar as atividades do Blog TEXTO EM MOVIMENTO em outros blogs é preciso ter autorização prévia. Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

domingo, 31 de março de 2013

Corrente de letras- atividade de organização de texto

Atividade:

Anedota: Um brasileiro estava em Lisboa e resolveu pedir uma informação embora os dois sejam falantes de português, surgiram algumas dificuldades.

Tente desvendar qual era a informação separando as palavras ligadas. Lembre-se que é um diálogo, use a pontuação adequada.
Uma pista: gare é o mesmo que estação (local de embarque e desembarque de passageiros).






Porfavorsabeondeeupegoumônibusparachegaràestação
epegarumtremnóscánãochamamosônibusmasautobuso
kvocêsabeondeeupegoumautobusparairatéaestaçãoepe
garumtremnóscánãochamamosestaçãomasgarevamoslá
entãovocêsabeondeeupegoumautobusparachegaratéag
areepegarumtremnóscánãochamamostremmascomboio
tábomvocêsabeondeeupegoumautobusparachegaràgar
eparapegarumcomboioéaquimesmo.

Resposta:

Gêneros do discurso - parte 1



A partir de hoje, postarei alguns textos téoricos e algumas atividades considerando os gêneros do discurso à luz de Bakhtin eoutros estudiosos do assunto.

Os gêneros do discurso em sala de aula*

Parte 1

Diante do baixo desempenho dos alunos em leitura e escrita, percebe-se que além de mudar a maneira como se ensinou até hoje, com regras arcaicas, que ninguém mais usa e exercícios repetitivos, continuando com um ensino meramente normativo e classificatório, precisa-se buscar novas estratégias de ensino. Para resolver os problemas na formação de leitores e escritores competentes, os estudos linguísticos a partir das teorias de Bakhtin trouxeram um avanço para a educação.
Com a transposição dos gêneros do discurso para a didática, o trabalho com os gêneros em sala de aula mostrou-se uma estratégia eficiente, desde que os mais diversos gêneros, das várias esferas sociais sejam bem explorados.
Nesse novo enfoque, o professor precisa de uma postura crítica, olhar sob outro

domingo, 24 de março de 2013

O menino e o arco-íris -Interpretação de texto 8º/9º anos


(atividade adaptada do Saresp 2004, acrescentei outas questões)


O menino e o arco-íris

Era uma vez um menino curioso e entediado. Começou assustando-se com as cadeiras, as mesas e os demais objetos domésticos. Apalpava-os, mordia-os e jogava-os no chão: esperava certamente uma resposta que os objetos não lhe davam. Descobriu alguns objetos mais interessantes que os sapatos: os copos – estes, quando atirados ao chão, quebravam-se. Já era alguma coisa, pelo menos não permaneciam os mesmos depois da ação. Mas logo o menino (que era profundamente entediado) cansou-se dos copos: no fim de tudo era vidro e só vidro.
Mais tarde pôde passar para o quintal e descobriu as galinhas e as plantas. Já eram mais interessantes, sobretudo as galinhas, que falavam uma língua incompreensível e bicavam a terra. Conheceu o peru, a galinha-d´Angola e o pavão. Mas logo se acostumou a todos eles, e continuou entediado como sempre.
Não pensava, não indagava com palavras, mas explorava sem cessar a realidade.

sexta-feira, 15 de março de 2013

Uso do dicionário - sugestão de atividade



Dicionário – sugestão de atividade

Objetivo: inferir sentido à palavras desconhecidas, usar o dicionário, construir frases.


  • Distribuir uma lista de palavras (sugestão abaixo);



  • Sem dicas ou consultas, pedir aos alunos que “criem” um significado para cada palavra;



  • Criar frases usando essas palavras conforme o significado criado para elas considerando a classe gramatical a qual pertencem, por exemplo, quando for verbo, pode estar conjugada;



  • Buscar o sentido real no dicionário, anotar;



  • Criar frases a partir com essas palavras considerando o sentido real.


Algumas palavras sugeridas:
perfunctório /espatafúrdio / agorafobia
engodar / ostracismo / patacoada
casquinar/ macambúzio
dióspiro / magarefe /hirsuto

domingo, 3 de março de 2013

EXPRESSÕES IDIOMÁTICAS


LINGUAGEM CONOTATIVA - EXPRESSÕES IDIOMÁTICAS


Relembrando


                          

SIGNO LINGUISTICO:                                           
SIGNIFICANTE (plano da expressão) -  CADEIRA


SIGNIFICADO (plano do conteúdo)

 

No exemplo dado, quando ouvimos ou lemos CADEIRA, termos em mente o conceito. Muitas vezes uma palavra pode ser empregada com um sentido diferente do real, com outro significado, ou seja, usado no sentido figurado ou de forma conotativa.
Usamos muito a linguagem conotativa em nosso cotidiano, na linguagem informal, mas ela também é muito usada  na poesia, no texto literário,  em que predomina o aspecto subjetivo e que muitas vezes depende do contexto.

“Essa é uma  página virada na minha vida.”


           


Expressões idiomáticas

Um termo ou frase pode assumir  significado bem diferente daquele que cada  palavra teria isoladamente. A mensagem  é captada na totalidade e não de cada uma das partes. Isso é o que chamamos de EXPRESSÕES IDIOMÁTICAS. Elas estão por todo lado. Fazem parte da comunicação informal. Algumas  têm origem em hábitos antigos  ou  fatos históricos e chegaram até os dias de hoje.
Alguns exemplos:
agradar a gregos e troianos - agradar a todos, mesmo a pessoas com características muito diferentes; agradar a dois partidos opostos (origem - gregos e troianos envolveram-se em violenta guerra quando o príncipe troiano raptou a rainha grega Helena, mulher de Menelau).