Atenção

Para compartilhar as atividades do Blog TEXTO EM MOVIMENTO em outros blogs é preciso ter autorização prévia. Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Interpretação de texto 8º/9º ano Conto Fim de Semana

Esse conto é bem complexo e muito interessante, é preciso uma leitura mais apurada e principalmente, ler nas entrelinhas, Para os professores que quiserem gabarito para conferir, enviar email para fate.profa@gmail.com com o título do texto.

Fim de semana

             O redemoinho disse basta pra si mesmo e ameaçou girar pro outro lado. Mas percebeu que seria a mesma coisa, mais cedo ou mais tarde falaria atsab até que um dia ia ver que as voltas que dava não levariam mais Ionge que a um galeão encalhado na areia mais funda do mar. O redemoinho sabia muito, mas não dava pra se livrar do nojo do cadáver inchado e cuspindo pra cima, que não saía de sua correnteza.
              
Mas o culpado era ele mesmo. O pobre do sujeito estava feliz com sua boia de pneu, fingindo de herói pra família, que aplaudia suas bravuras sentada em volta de um piquenique. Uma braçada pra lá,três quatro mais pro fundo, dando só tempo de acenar e enfiando a cara na água. O cara parou pra respirar e medir o oceano que era só dele. Tirou a boia e encostou a cabeça, feliz.
               Na praia, a mulher, que conhecia o marido muito mais do que gostaria, tratou de virar as costas pro mar e pensar noutra coisa. Mas como? Há nove anos que ela tentava, e sempre que conseguia ele voltava do trabalho, do futebol, do banheiro. O casal amigo do escritório parou de rir. Zeca estava indo longe demais, ele mesmo tinha dito que não era dessas coisas nadando, como é que ia voltar daquela lonjura? O sogro se levantou e apontou o mar com uma perna de frango: mas aonde
vai aquele imbecil?
               O piquenique virou uma pergunta, Zeca virou um cadáver e o redemoinho parou de virar. De mar calmo, o domingo foi melhor ainda. Desagradável foi só à noite, o engarrafamento na serra, o rádio do carro quebrado e o Zeca fedendo daquele jeito.


Guilherme Cunha Pinto. Contos jovens-5.



1.Essa narrativa apresenta tempo e espaço delimitados. Identifique-os.

2.Qual é a personagem principal?
   
3. O redemoinho pode ser considerado uma personagem?  (   ) sim    (   ) não
Justifique sua resposta.

4. Explique o uso da palavra destacada no trecho  "mais cedo ou mais tarde falaria atsab, [...]"

5. Já no primeiro parágrafo aparece um elemento de tensão. Qual?

6. Releia o primeiro parágrafo. Quantos períodos há nesse trecho? Qual o sujeito do segundo período?

7. Que situações reais da vida de Zeca ficam evidentes nos seguintes trechos?

a)  [...] fingindo de herói para a família.
b)  [...] parou pra respirar e medir o oceano que era só dele.


8. Como Zeca era visto?
a)  pela mulher
b) pelos colegas de escritório
c)  pelo sogro


9. Após a leitura do texto, e as respostas das questões 6 e 7, qual alternativa representa melhor o tema desse conto?

(  )  Os perigos do mar.

(  )  Um piquenique na praia

(  )  A necessidade humana de mergulhar na fantasia.

(  )  O ser humano vencendo a natureza.

10. Desde o início do texto o leitor sabe o que aconteceu com o protagonista, mas no final do conto há um elemento surpreendente. Qual?


domingo, 21 de fevereiro de 2016

Revisão e exercícios: Tipos de sujeito com Gabarito

Termos essenciais da oração: Sujeito e predicado
Sujeitoé o termo da oração que indica o ser de quem se fala.
Predicado é tudo o que se informa sobre o sujeito, contém o verbo..
Dica: Para achar o sujeito: faça perguntas “Quem?” “O quê? Antes do verbo.
Ex.:Você sabe andar a cavalo?
Quem sabe andar a cavalo? R.: Você → é o sujeito da oração. Retirando o sujeito, o que sobre é o predicado.

 Tipos de sujeito:
Simples: tem apenas um núcleo O menino ganhou uma bicicleta. (núcleo:menino)

Atividades- substantivos 6º ano

Substantivos - Atividades


1 . Leia o trecho da música  Maracatu atômico (música Nelson Jacobini/ Jorge Mautner). 
Atrás do arranha-céu tem o céu, tem o céu
E depois tem outro céu outro céu sem estrelas
Em cima do guarda-chuva tem a chuva, tem a chuva
Que tem gotas tão lindas que dá vontade de comê-las

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Atividade de ortografia e gramática com GABARITO


Atividade de ortografia e gramática


1    1.  Complete com ONDE ou AONDE:
Lembre-se: Aonde – usado com verbos que indicam movimento
a)__________essas medidas do governo vão nos levar?
b) Não entendo __________ ele estava com a cabeça.
c) Dê __________ você está falando?
d) ________________ querem chegar com essas atitudes?
e)  _____________ coloquei meus sapatos?
f) Não sei ____________ ir.
g)­­­­­­­____________ está seu orgulho?
h)  Irei _________ quer que eu vá.
i) ___________ ele foi assim tão cedo?
j) Não sei ___________ me apresentar, nem a quem me dirigir.

2. Complete as frases a seguir com MAL ou MAU:

domingo, 7 de fevereiro de 2016

Acordo ortográfico parte 3 - Atividade - Nova ortografia

Os alunos têm muitas dificuldades, principalmente em relação ao uso o hífen e dos acentos. Elaborei essa atividade e trabalhei em sal, com ótimos resultados. 
(O professor pode  distribuir cópias com o resumo da Nova ortografia ou pedir antes que a turma pesquise e traga o material para a aula).

Atividade
1.De acordo com as normas do atual acordo ortográfico ( NOVA ORTOGRAFIA),  identifique se as palavras desatacadas em cada frase está grafada de forma certa (C) ou errada (E).

2. Justifique cada caso (mesmo se estiver correta), veja os exemplos.
Palavra destacada na frase

C
E
 Justificativa
Você deve pôr o livro na prateleira.

X


O verbo “pôr” mantém o circunflexo para que não seja confundido com a preposição por.

A fantasia mais vendia foi a de superhomem.

X
Palavras compostas com H no meio sempre pedirão hífen. O correto é super-homem

 Folha de atividades:

Homens de camisola e calcinha? Acordo ortográfico parte 2 -

Estranhou o título?
È sobre um homem português contando como foi seu dia, O texto  retrata de maneira bem humorada essas diferenças entre o português europeu e o brasileiro.
Primeiro leia o texto, aparecem muitas palavras que aqui no Brasil tem outro sentido, mas em Portugal são palavras inocentes...Os alunos se divertem com esse texto e depois pesquisam e trazem outras palavras que soam um pouco estranhas para nós brasileiros, não só de Portugal como de outros países que falam português.


Homens de camisola e calcinha?
 Algumas dificuldades de comunicação a reforma não resolve... Mônica Magalhães

Depois de dez minutos e uma grande bicha na paragem, subimos no autocarro e tivemos uma péssima surpresa: ele estava lotado por uma claque! Foi desagradável viajar ao lado daqueles homens barulhentos, todos vestidos com camisolas iguais, então perdemos a paciência e descemos antes da hora. Andamos um troço a pé e logo chegamos à praia.

Acordo ortográfico parte 1 - Os diferentes falares da língua portuguesa

Brasileiros e portugueses falam a mesma língua, mas muitas vezes surgem confusões por conta do significado de algumas palavras ou expressões.
Pensou se alguém lá de Portugal lhe convida para ir à casa de pasto? Ou diz que precisa ir até o quarto de banho. Você já levou um raspanete? Gosta de dióspiro? Tem telemóvel? Já andou de comboio? Caso vá a Moçambique e estiver com fome, sugiro um prego no prego no prato, é uma ótima pedida.

Pois é, há muitas diferenças...

Sobre o acordo...