Atenção

Para compartilhar as atividades do Blog TEXTO EM MOVIMENTO em outros blogs é preciso ter autorização prévia. Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Interpretação de texto 8º/9º ano Conto Fim de Semana

Esse conto é bem complexo e muito interessante, é preciso uma leitura mais apurada e principalmente, ler nas entrelinhas, Para os professores que quiserem gabarito para conferir, enviar email para fate.profa@gmail.com com o título do texto.

Fim de semana

             O redemoinho disse basta pra si mesmo e ameaçou girar pro outro lado. Mas percebeu que seria a mesma coisa, mais cedo ou mais tarde falaria atsabt até que um dia ia ver que as voltas que dava não levariam mais Ionge que a um galeão encalhado na areia mais funda do mar. O redemoinho sabia muito, mas não dava pra se livrar do nojo do cadáver inchado e cuspindo pra cima, que não saía de sua correnteza.
              
Mas o culpado era ele mesmo. O pobre do sujeito estava feliz com sua boia de pneu, fingindo de herói pra família, que aplaudia suas bravuras sentada em volta de um piquenique. Uma braçada pra lá,três quatro mais pro fundo, dando só tempo de acenar e enfiando a cara na água. O cara parou pra respirar e medir o oceano que era só dele. Tirou a boia e encostou a cabeça, feliz.
               Na praia, a mulher, que conhecia o marido muito mais do que gostaria, tratou de virar as costas pro mar e pensar noutra coisa. Mas como? Há nove anos que ela tentava, e sempre que conseguia ele voltava do trabalho, do futebol, do banheiro. O casal amigo do escritório parou de rir. Zeca estava indo longe demais, ele mesmo tinha dito que não era dessas coisas nadando, como é que ia voltar daquela lonjura? O sogro se levantou e apontou o mar com uma perna de frango: mas aonde
vai aquele imbecil?
               O piquenique virou uma pergunta, Zeca virou um cadáver e o redemoinho parou de virar. De mar calmo, o domingo foi melhor ainda. Desagradável foi só à noite, o engarrafamento na serra, o rádio do carro quebrado e o Zeca fedendo daquele jeito.


Guilherme Cunha Pinto. Contos jovens-5.


1.Essa narrativa apresenta tempo e espaço delimitados. Identifique-os.

2.Qual é a personagem principal?
   
3. O redemoinho pode ser considerado uma personagem?  (   ) sim    (   ) não
Justifique sua resposta.

4. Explique o uso da palavra destacada no trecho  "mais cedo ou mais tarde falaria atsab, [...]"

5. Já no primeiro parágrafo aparece um elemento de tensão. Qual?

6. Releia o primeiro parágrafo. Quantos períodos há nesse trecho? Qual o sujeito do segundo período?

7. Que situações reais da vida de Zeca ficam evidentes nos seguintes trechos?

a)  [...] fingindo de herói para a família.
b)  [...] parou pra respirar e medir o oceano que era só dele.


8. Como Zeca era visto?
a)  pela mulher
b) pelos colegas de escritório
c)  pelo sogro


9. Após a leitura do texto, e as respostas das questões 6 e 7, qual alternativa representa melhor o tema desse conto?

(  )  Os perigos do mar.

(  )  Um piquenique na praia

(  )  A necessidade humana de mergulhar na fantasia.

(  )  O ser humano vencendo a natureza.

10. Desde o início do texto o leitor sabe o que aconteceu com o protagonista, mas no final do conto há um elemento surpreendente. Qual?


Nenhum comentário:

Postar um comentário