Atenção

Para compartilhar as atividades do Blog TEXTO EM MOVIMENTO em outros blogs é preciso ter autorização prévia. Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Poema HISTÓRIA - Raul Bopp - Atividade

22 de abril - "Descobrimento" do Brasil . Esse poema é muito interessante para se discutir sobre a história do Brasil.

ATIVIDADE:

Qual o assunto desse poema?
Identifique os acontecimentos de nossa história presentes no poema...
Que diferenças você aponta entre o poema e o discurso tradicional da História?

HISTÓRIA  
(Raul Bopp)
                    
Nossa história é assim: 
Vamos pras Índias! 

Dias e dias os horizontes se repetem 
- Olha! Melhor mesmo é buscar vento mais pro fundo. 

Uma tarde um marujo disse: 
- Ué! Que terra é essa? 

Velas baixaram. E desembarcaram. 

- Terra como é teu nome? 
Cortaram pau Saiu sangue 
- Isso é Brasil! 

No outro dia 
o sol do lado de fora assistiu missa 
Terra em que Deus anda de pés no chão! 

Outros chegaram depois Outros Mais outros 
- Queremos ouro! 
A floresta não respondeu 

Então 
eles marcharam por uma geografia-do-sem-lhe-achar-fim 

Rios enigmáticos apontavam o Oeste 
A água obediente conduziu o homem 


Começou então um Brasil sem-história-certa 
A terra acordou-se com o alarido de caça 
de animais e de homens 

Mato-grande foi cúmplice nas novas plantações de sangue

Mulher foi espremer filho no escondido 
E veio o negro 
Trouxe o sol na pele 
e uma alma de nunca-mais carregada de vozes 

Foi desbeiçar terra 
Alargaram-se as lavouras 
Brasil encheu-se de queixas de monjolo 
Sol espalhou verão nos canaviais das fazendas 
O mato escondeu escravos 
com inscrições de chicote no lombo. 

Em noite rural 
Os bruxos reuniram-se para experimentar forças contra o branco 
Deus montou num trovão que se quebrou na floresta 
Árvores tinham medo que o céu caísse 

Brasil-nenê foi crescendo... 

O sol cozinhou o homem 
e a geografia determinou os acontecimentos 

Um dia 
O capitão Pedro Teixeira com 1000 canoas ô ô 
entrou águas-arriba no Amazonas 
acordando aquela imensidão sem dono.



Nenhum comentário:

Postar um comentário