Atenção

Para compartilhar as atividades do Blog TEXTO EM MOVIMENTO em outros blogs é preciso ter autorização prévia. Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

sábado, 16 de agosto de 2014

Cobra-Honotato- 5º/6ºanos Caça-palavras e interpretação

Há muitas lendas interessantes no site: http://www.paraturismo.pa.gov.br/ e no livro As 100 melhores lendas do folclore brasileiro, de A S Franchini, da Ed. L&PM. Criei um caça-palavras e algumas questões de interpretação para essa lenda.

Cobra Honorato

                  “Cobra Honorato" é uma lenda conhecida do folclore amazônico. 
Conta a lenda que, em uma tribo, uma índia engravidou da Boiúna (sucuri) e deu à luz duas crianças gêmeas que, na verdade, eram  cobras.  O  menino recebeu o nome de Honorato e a menina foi  chamada de Maria Caninana 
           A índia consultou o pajé para saber se devia matá-los e decidiu deixá-los à margem do rio Tocantins, onde ficaram ‘encantados’.
           Lá no rio eles se criaram sozinhos como cobras. Honorato era bom, mas Maria Caninana (mal chamada, já que caninana, na língua tupi, quer dizer “cobra não venenosa”) era muito perversa. Afogava banhistas, naufragava embarcações, assombrava viajantes e atacava animais. Eram tantas as maldades por ela praticadas, que Honorato acabou por matá-la para colocar um fim às perversidades.
          Honorato, ou Norato, como era também conhecido, em algumas noites de luar, perdia o encanto e adquiria a forma humana, transformando-se num belo rapaz, deixando as águas para levar uma vida normal na terra. Ele adorava a dança e aparecia sempre em bailes ribeirinhos, encantando a todos com sua elegância.
          Nas margens do rio ficava sua pele enorme de cobra, esperando por sua volta. O encanto só se quebraria se alguém tivesse coragem de derramar leite na boca da enorme cobra e fazer um ferimento na cabeça até sair sangue, mas ninguém tinha coragem de enfrentar o enorme monstro.
                  Um dia, um soldado arrojado do Pará conseguiu libertar Honorato da maldição. Colocou leite em sua boca e o feriu com um golpe de sabre. 
                 Desde então, Cobra-Honorato deixou de ser cobra e  pôde viver em terra, como um homem normal. O que foi feito dele depois, ninguém sabe. Há quem diga que virou soldado e foi servir no mesmo batalhão do amigo que o desencantou, mas isto deve ser patranha de algum caboclo malicioso.
                                                                                   (adaptação)


1.Encontre as palavras que completam as frases:



P
A
G
E
A
D
O
B
O
I
A
G
I
R
C
A
B
E
L
O
J
L
E
I
O
C
A
B
O
T
É
H
O
J
B
G
E
O
L
O
R
G
N
O
R
T
E
I
S
E
H
N
O
R
A
T
O
Ú
Z
L
P
A
R
Á
N
E
I
N
A
I
C
A
N
I
N
A
N
A
X
E
R
A
T
E
B
O
D
E
A
M
D
A
D
S
O
L
D
A
D
O


a.O chefe religioso da tribo é o ___________
b.Grande cobra é a ___________________
c. Honorato era uma ________________
d.Maria ____________ era a irmã de Honorato.
e. A Amazônia fica na região  _____________.
f.___________é o estado onde vivia Honorato.
g.Quem conseguiu acabar com maldição foi um _______________.
h. ______________ é outro nome de Cobra- Honorato.


2. Responda:
a.Segundo a lenda, quem eram os pais de Honorato?
b.O que aconteceu com as crianças quando nasceram?
c.O nome de Maria Caninana combinava com o modo dela ser? Por quê?
d.Qual  a atitude da irmã que Honorato não aprovava?
e.Quando Honorato perdia o encanto, o que costumava fazer?
f.Como poderia ser quebrado o encanto para salvar Honorato?

2 comentários:

  1. Achei ótimo! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. amei seu blog vou usar nas minhas aulas suas atividades espero que vc continue sempre postando novidades.Obrigada

    ResponderExcluir