Atenção

Para compartilhar as atividades do Blog TEXTO EM MOVIMENTO em outros blogs é preciso ter autorização prévia. Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

sábado, 22 de março de 2014

Como corrigir redação

Se você tem alguma dica ou sugestão sobre esse tema, compartilhe conosco.

Correção de redação

Um dos grandes questionamentos que tenho recebido por email é sobre a correção da redação. Sinceramente não é um tema fácil, pois não há receitas infalíveis. O professor, com tantos afazeres nem sempre consegue corrigir tudo como gostaria, e vai descobrindo, com o tempo e a experiência, como dar conta de parte relevante do ensino de português, pois os alunos devem ser leitores autônomos e escritores eficientes, pois ter o domínio da linguagem verbal é imprescindível para as práticas sociais.

Para escrever, primeiramente o aluno precisa cultivar o hábito de ler, interpretando e construindo conhecimentos, elaborando novas criações numa
perspectiva crítica a partir do seu conhecimento de mundo. Nesse contexto, antes de produzir um determinado texto, é importante que o aluno entre em contato com diversos exemplares de um gênero, extraídos de diferentes fontes e suportes. Nesse aspecto, conhecer bem os diversos gêneros, ser capaz de planejar o texto, verificar se o texto atendeu à proposta, fazer a revisão, a refacção, são etapas importantes para a construção da escrita.

Ao propor o trabalho de produção textual, o professor primeiramente precisa definir seu objetivo. Deve fornecer ao aluno informações claras sobre a proposta, o tema, o gênero e outras que achar relevante para o bom desempenho da tarefa.
Também é interessante que primeiramente façam um rascunho, assim o professor pode intervir durante a elaboração e só depois fazer a produção que será corrigida, e se ainda for preciso, a reescrita.

“Tipos” de correção


Indicativa: o professor apenas marca (junto à margem) os erros, palavras, frases ou períodos que apresentem problemas, não fazendo interferências no texto do aluno.

 Resolutiva: consiste em corrigir os erros, reescrever palavras e/ou períodos inteiros na tentativa de compreender a intenção do aluno, o professor corrige os problemas fornecendo ao aluno o texto correto.

 Classificatória: o professor combina previamente com os alunos alguns códigos que serão utilizados na correção dos textos, a qual será feita pelo próprio aluno seguindo as indicações oferecidas pelo professor.

Alguns professores preferem fazer um trabalho de reescrita coletiva na lousa assim discutem oralmente, com todos os alunos da classe, um ou mais textos selecionados.
Lembrando que “um texto não é simplesmente uma sequência de frases isoladas, mas uma unidade linguística com propriedades estruturais específicas” (KOCH, 1989, p. 11), a análise da produção deve ir muito além das questões gramaticais e ortográficas.

Aspectos a serem avaliados

Baseada na minha experiência em oficinas de redação e orientações de sistemas oficiais de avaliação, uso os seguintes aspectos para corrigir a redação*:

  1. Proposta
Tema e Gênero
O texto atende a proposta? Conseguiu desenvolver o tema? Atendeu ao gênero proposto?**

  1. Aspectos linguísticos (Coesão e coerência)
Variedade de ideias (o texto está bem estruturado ou há redundância?). Variedade vocabular (há riqueza de vocabulário ou apresenta repetições de palavras?). Encadeamento de ideias (apresenta introdução, desenvolvimento e conclusão?). Construção de frases claras e completas? Usou elementos de coesão?
  1. Aspectos gramaticais
Usou corretamente a concordância verbal e nominal? Empregou adequadamente os sinais de pontuação? Usou corretamente o tempo e/ou modo verbal? Fez uso correto de pronomes? As palavras estão grafadas corretamente? Uso adequado de letras maiúsculas em início de frases, parágrafos e nomes próprios? A linguagem está adequada a uma situação de produção escrita?

  1. Apresentação
O título está centralizado, há relação entre o título e o conteúdo? A letra está legível? A paragrafação está adequada? Respeita as margens da folha?O texto  apresenta rasuras ou borrões?

* Alguns gêneros ou propostas podem ter outros aspectos que devem ser considerados.
** Prefiro não atribuir notas, mas usar os conceitos: Insuficiente, Regular, Bom e Excelente.

Referências
GERALDI, João Wanderley. O texto na sala de aula. 2 ed. Cascavel, ASSOESTE,1984.
KOCH, Ingedore G. Villaça. A coesão  textual. São Paulo: Contexto, 1989.
PEREIRA, Fátima. Os gêneros em sala de aula - uma estratégia eficiente para desenvolver comportamentos "leitores" e "escritores". 2011. Monografia

RUIZ, Eliana Maria Severino Donaio. Como se corrige redação na escola. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2001.

2 comentários:

  1. Olá, seu site é muito bom e essa matéria me ajudou muito! Muito obrigada!

    ResponderExcluir