Atenção

Para compartilhar as atividades do Blog TEXTO EM MOVIMENTO em outros blogs é preciso ter autorização prévia. Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

domingo, 22 de maio de 2016

Feira Educar 2016

Feira Educar 2016

Aconteceu em São Paulo mais uma edição da  Bett Brasil Educar, a maior feira de Educação da América Latina. De 18 a 21 de Maio no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, os visitantes puderam conhecer dezenas de start ups focadas em educação e tecnologia, participar de palestras, cursos, visitar estandes de renomadas instituições de ensino e muito mais.


Educadores, gestores e demais profissionais ligados à educação aproveitaram para se atualizar, conhecer novos produtos e serviços educacionais. Neste ano os aplicativos foram o grande destaque. Desde aplicativos para correção de provas, de redação, de orientação vocacional, de gestão operacional, entre muitos outros. Uma novidade na feira foram os cursos de quatro horas  com certificado.

O que eu gostei:

1.  Fazer um tour virtual sobre os escombros de Mariana usando o Beenoculus (óculos de realidade virtual onde é encaixado um smartphone), é muito interessante, parece que você realmente está lá. O equipamento é de uma empresa brasileira e tem a vantagem de ser um preço bem inferior aos similares importados.

2.    Um aplicativo para a gestão da lição de casa, assim não tem como o aluno esquecer, fica mais fácil para o professor acompanhar e contar com a participação dos pais.

3.    Redação Nota 1000, uma ferramenta completa de prática e correção textual, com vários recursos, como reescrita, relatórios e análises evolutivas.

O que não gostei:

A maior parte dos produtos são direcionadas à escolas particulares.
Pouca coisa para pensada para o professor (nem sempre a escola ou a rede na qual trabalha tem condições dessas inovações, não seria interessante criarem produtos específicos para o professor, sem que ele dependa da instituição para fazer um trabalho diferenciado?).

Conversei com alguns desenvolvedores de aplicativos e comentaram que já estão pensando nessa possibilidade. Vamos aguardar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário