Atenção

Para compartilhar as atividades do Blog TEXTO EM MOVIMENTO em outros blogs é preciso ter autorização prévia. Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

sábado, 12 de julho de 2014

Interpretação 6º ano - Modos de dizer

O conto apresenta algumas palavras difíceis ou desconhecidas para o aluno, uma boa oportunidade para fazer uso do dicionário, e também aproveitar para discutir o assunto, já que algumas  confusões entre alunos se dão por mal-entendidos ou maneira que falam uns com os outros. 

MODOS DE DIZER

Uma vez um rei sonhou que todos os seus dentes lhe foram caindo da boca, um após outro, até não  ficar nenhum. Era no tempo em que havia magos e adivinhos. O rei mandou chamar um deles, referiu-lhe o sonho e pediu-lhe que o decifrasse. O adivinho levou a mão à testa, pensou, pensou, consultou a sua ciência e disse:
– Saiba Vossa Majestade que a significação do seu sonho é a seguinte: está para lhe suceder uma grande infelicidade. Todos os seus parentes, a rainha, os seus filhos, netos, irmãos, todos vão morrer sem ficar um só ante os olhos de Vossa Majestade.
O rei entrou em cólera, ficou muito irritado e, chamando os guardas do palácio, mandou decepar a cabeça do adivinho que lhe profetizara coisas tão tristes.
Estava o rei muito acabrunhado com o vaticínio, quando se aproximou um cortesão e lhe aconselhou que consultasse outro adivinho, porque a interpretação do primeiro podia estar errada e não devia Sua Majestade se afligir em vão.
O rei adotou o conselho, mandou chamar outro mago e lhe narrou o mesmo sonho, pedindo que o decifrasse.
O adivinho levou a mão à testa, pensou, pensou, consultou a sua ciência e disse:
– Saiba Vossa Majestade que o seu sonho significa o seguinte: Vossa Majestade terá muitos anos de vida. Nenhum dos seus parentes lhe sobreviverá. Nem mesmo o mais moço e mais forte deles terá o desgosto de chorar a perda de Vossa Majestade.
O rei, muito satisfeito, mandou encher o adivinho de presentes, deu-lhe muitas moedas de ouro, muitos diamantes, roupas de seda bordadas e um palácio para morar, nomeando-o adivinho oficial do reino.
No entanto, o segundo mago, que recebeu tais prêmios, disse a mesma coisa que o primeiro, que foi degolado. A única diferença foi a linguagem que ele empregou. Esta fez que ele recebesse prêmio em vez de castigo.
(Mário  Bachelet. Antologia Portuguesa. FTD, São Paulo, 1965)

Atividades

1.Circule as palavras desconhecidas e procure seus significados no dicionário.

2.Esse texto é narrado em 1ª ou 3ª pessoa? Retire um trecho do texto que justifique sua resposta.

3.Antes de expor ao rei o significado do sonho, o mago levou a mão à testa. O que indica este gesto? Assinale a alternativa correta:
a. (   ) medo da reação do rei                      b. (   ) concentração de pensamento
c. (   ) respeito diante do rei                        d. (   ) indecisão sobre o que falar

4. Qual foi a reação do rei com o que com o que o primeiro mago lhe disse?

5. Por que  o segundo adivinho não provocou a irritação do rei? Assinale a alternativa correta:
a. (   ) Ele deu a interpretação errada do sonho
b. (   ) Ele inventou um significado para o sonho.
c. (   ) Ele apresentou o significado do sonho de modo agradável.
d. (   ) Ele ficou calado diante do rei.

6. Se a interpretação foi a mesma dada pelos dois magos, qual a diferença existente entre a explicação do primeiro e do segundo adivinho?

7. Assinale a alternativa que contém a frase que melhor justifica o título do texto:
a. (  ) é melhor ficar calado para não sofrer as consequências.
b. (  ) não se deve dizer a verdade para não irritar os poderosos.
c. (  ) para tudo há dois modos de dizer a mesma coisa: o agradável e o desagradável.

d. (  ) A verdade deve ser dita, doa a quem doer.

Produção 

Você acha que o "modo de dizer" realmente faz a diferença? Crie um pequeno texto em que isso
acontece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário